Ushuaia, nosso roteiro!

Resumo:

  1. Nosso Roteiro
  2. Passeios
  3. Tranportes
  4. Bancos / Métodos de pagamento
  5. Hospedagem
  6. Alimentação
  7. Outras dicas

1. Nosso roteiro:

Dia 1 – Buenos Aires – Ushuaia. Descanso pela manhã e conhecer a cidade à tarde.
Dia 2 – Parque Nacional Tierra del Fuego – Cerro Guanaco.
Dia 3 – Glaciar Martial – Cerro Martial.
Dia 4 – Ushuaia – Punta Arenas.


2. Passeios

Dia 1:

Chegamos no aeroporto de Ushuaia as 8:30 hrs, fomos para o hotel e descansamos pela manhã.  No período da tarde caminhamos cerca de 13 km para conhecer um pouco da cidade.  Fomos até a Avenida San Martín, rua principal de Ushuaia,   cheia de lojas, restaurantes e agências de turismo, e também passeamos pela orla. Voltamos para o hotel e pedimos pizza.

Dia 2:

No hotel, ás 8:30 horas da manhã, pegamos o translado para o Parque Nacional Tierra del Fuego, para subir o Cerro Guanaco. Chegamos novamente ao centro de Ushuia próximo as 16:40, fomos a agência de Turismo, jantamos uma deliciosa Paella na cantina do Freddy, e voltamos  de táxi para o hotel descansar. O valor da entrada para um dia no parque é 490,00 Pesos Argentinos

Dia 3 :

Neste terceiro dia conhecemos o Glaciar Martial, contratamos um Remis para nos levar até a casa de Té / Teleférico, e de lá subimos caminhando. Saímos do hotel às 10:30 e começamos a subir próximo as 11:00. Na volta, aproveitamos a casa de Té e almoçamos. Pegamos um táxi, fizemos uma parada no caixa eletrónico e voltamos para o hotel, onde jantamos macarronada e descansamos. A entrada do Cerro Martial é gratuita.

Dia 4:

Contratamos um táxi para nos levar até a rodoviária, saímos do hotel às 7:30 para pegar o ônibus às 7:50 para ir até Punta Arenas.

*Contratamos a maior parte dos transportes pelo hotel.*


3. Transportes

É tranquilo caminhar por Ushuaia. A cidade é pequena, portanto é tudo próximo. Mas vale lembrar que é frio, principalmente nos horários que não tem sol.

Os Remis são mais baratos que táxi, e achei mais confiável também, pois os valores são tabelados.

  • Aeroporto – hotel:  Taxi, aproximadamente 30,00 reais.
  • Hotel  – Parque Nacional Tierra del Fuego : Translado contratado no hotel, aproximadamente 50,00 reais por pessoa.
  • Centro – Hotel: Taxi, aproximadamente 26,00 reais. O hotel fica a 6 km do centro.
  • Hotel – Glaciar Martial:  Remis. Aproximadamente 30 reais.
  • Glaciar Martial – Caixa Eletrônico – Hotel : Táxi. Aproximadamente 50 reais. Percebemos que o taxista fez uma volta desnecessária, ele só foi direto ao caixa quando o Luiz perguntou aonde ele estava indo, sendo que o caixa ficava próximo da saída do Glaciar.
  • Hotel – rodoviária: Taxi. Aproximadamente 25 reias.
  • Passagem Ushuaia – Punta Arenas 1700,00 Pesos Argentinos.

4. Bancos e métodos de pagamento

  • As lojas, restaurantes e mercados aceitam cartão de crédito e débito.
  • A entrada no parque Nacional Tierra del Fuego é paga em dinheiro.
  • Os táxis e Remis são pagos em dinheiro.
  • Tem caixa eletrônico 24 hrs. Lembre-se que é cobrado uma taxa alta para saques.
  • Tem banco Santander.

5. Hospedagem:

Há várias opções de hoteis, campings, hostel, para todos os bolsos.

Pesquisamos pelo booking e ficamos hospedados na hosteria Del Recodo, a 6 km da avenida San Martin.

Atendimento excelente, quartos preparados para o frio e café da manhã muito bom.

Há um mercado “grande” a 3 quadras do hotel, chamado La Anónima.


6. Alimentação

No geral, os valores são muito parecidos com os do Brasil. Somente as frutas são caras.

Como fizemos hiking, compramos os lanches no mercado La Anónima, próximo ao hotel.

Jantamos no hotel duas noites. Compramos pizza e dividimos uma generosa macarronada. Gastamos em torno de 60,00 reais cada refeição.

Na segunda noite jantamos na Cantina do Freddy, comemos paella, que tinha a famosa centolla, e bebemos uma cerveja artesanal. Janta gostosa e bem servida. Gastamos 110,00 reais.


7. Outras informações

  • Há wi-fi em praticamente todos os comércios.
  • Nós optamos pelo montanhismo, mas há vários outros passeios, para todas as idades e condições físicas.
  • Deveríamos ter ficamos mais tempo, há muito para conhecer no Ushuaia, principalmente para quem gosta do turismo de aventura.
  • Fomos final de março e pegamos neve. Portanto, para subir as montanhas é indispensável equipamento e roupas adequadas.
  • Você consegue se comunicar falando português, inglês e espanhol.
  • Se o seu tour é pela patagônia, provavelmente você irá encontrar algumas pessoas por boa parte da sua viagem fazendo o mesmo roteiro.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: