Mini roteiro em El Calafate

1 – Nosso Roteiro e gastos diários

2 – Um pouco sobre El Calafate

3 – Hospedagens

4 – Mercados – Bancos – Dinheiro – Formas de pagamento

5 – Restaurantes

6 – Rua principal

7 – Precisa alugar carro?

8 – Melhor época para visitar

9 –  Como chegar

10 – O que fazer

11 – Quanto tempo ficar

12 – O que levar – Roupas, calçados…

13 – Outras dicas


 

1 – Nosso Roteiro e gastos diários

 

Resumo do roteiro:

10/04/19 El Chaltén – El Calafate 214 km de ônibus + final da tarde na Estância 25 de maio
11/04/19 El Calafate Perito Moreno (5,5 km caminhando) + Pôr do sol na orla (4 km caminhando)
12/04/19 El Calafate – Buenos Aires Compra de lembranças (3 km caminhando)  ; Descansar em Buenos Aires

______________________________________________________

 

Dia 1 – Chegada em El Calfate + tour Estância 25 de Maio

 

_MG_6251

Saímos de El Chaltén as 8:00  hrs e chegamos a El Calafate próximo do meio dia. Almoçamos na frente da rodoviária em um restaurante de uma Brasileira, no C´est La Vie Cafe Bistro, a comida é muito gostosa e o atendimento é excelente. Pedimos caçarola de cordeiro Patagonico, coxinha de frango, bolinho de feijoada e croquete de carne seca.

Pegamos um táxi na rodoviária e fomos para o hotel, lá já contratamos o passeio para a Estância 25 de Mayo.

Ficamos sabendo deste passeio no começo da nossa viagem, no Ushuaia, um grupo de Brasileiros que estavam hospedados no mesmo hotel fizeram propaganda da comida e do passeio, e ainda bem que seguimos o conselho deles! Depois de tantas montanhas, de muito quilometros de Trekking / hikking, El Calafate foi um lugar para relaxar e comer muito. Então o passeio para a Estância 25 de Mayo foi perfeito.

É um passeio para todas as idades, para conhecer um pouco mais sobre os costumes da região e como funciona uma fazenda Patagônica. O passeio começa as 17 horas e termina próximo das 21:30 hrs.

  • Gastos do dia:

  1. Almoço no Cest la vie: Aproximadamente R$ 80,00 (para duas pessoas).
  2. Taxi para o Hotel: R$ 25,00.
  3. Jantar: Aproximadamente R$ 180,00 (para duas pessoas).

                                ______________________________________________________

Dia 2 – Perito Moreno + Pôr do sol na Orla do Lago Argentino

Este era o passeio principal em El Calafate, é inexplicável a sensação de estar a poucos metros da geleira.

Contratamos o passeio clássico, que é a visitação pelas passarelas. Pagamos um pouco mais pelo guia, que durante o caminho conta a história do Perito Moreno, a fauna e sobre o Glaciar.  É um passeio para todas as idades e condições físicas.

Lá tem uma grande lanchonete, com várias opções de comida, compramos um sanduíche e um suco.

Chegamos ao hotel aproximadamente as 16:00 horas e fomos andar pela Orla do Lago Argentino, no caminho paramos para experimentar o famoso sorvete de Calafate. A orla é bem estruturada, e para fechar com chave de ouro pegamos um lindo pôr do sol.  Saimos dali e jantamos um bife de Chorizo com batatas no La Tolderia, estava gostoso, mas nada demais.

  • Gastos do dia:

  1. Passeios: 1500 pesos pelo transporte com Guia + 700 Pesos na entrada do parque – (Aproximadamente R$ 160,00 por pessoa).
  2. Restaurantes: Perito Moreno: R$ 40,00 (para duas pessoas) + Bola de Sorvete: R$ 7,00 + Jantar: R$ 90,00 (para duas pessoas).

                          ______________________________________________________

Dia 3 – Compra de lembracinhas + Buenos Aires

IMG_1292

Últimas horas em El Calafate, então aproveitamos para dormir mais, tomamos café da manhã com calma e compramos lembrancinhas para os amigos e família. Tínhamos que pegar o táxi para o aeroporto as 11:30 hrs.

Fomos caminhando pela via principal, há várias lojas de lembrancinhas, vinhos, e alfajores, os valores variam pouco entre uma loja e outra.

Voltamos para o hotel para pegar nossas mochilas, e no caminho paramos no ponto de táxi para perguntar o valor do translado para o aeroporto, nos passaram R$ 60,00, daí já deixamos combinado que voltaríamos em alguns minutos para tomar o táxi, e ainda bem que fizemos isso!!  Fomos para o hotel, voltamos com nossas mochilas, entramos  no táxi e percebemos que a Taxista tinha ligado o taximetro, mas não falamos nada, pois já havíamos combinado o valor na central. Quando chegamos no aeroporto, ela quis nos cobrar o valor do taxímetro, daí falei que já havíamos combinado o valor  e perguntei o que poderíamos fazer, ela falou que tinha que ser pago o valor do taxímetro, então pedi o telefone da central para verificar, aí ela resolveu fazer o valor combinado anteriormente. Então nossa dica é: Fiquem espertos para não serem enganados!!

Almoçamos no aeroporto, que é muito simpático por sinal,  e partimos para Buenos Aires, foram 4 horas de vôo.

  • Gastos do dia:

  1. Lembrancinhas: Caixa com 12 alfajores artesanais R$ 56,00 (achamos caro, tem mais barato no mercado). Imã de geladeira R$4,00. Licor de calafate R$ 15,00.
  2. Taxi para o aeroporto: R$ 60,00.
  3. Almoço no aeroporto: R$ 20,00.

2 – Um pouco sobre El Calafate

El Calafate é uma cidade famosa da Patagônia Argentina, com aproximadamente 22 mil habitantes,  local cheio de belezas naturais, sendo o Glaciar Perito Moreno o ponto turistico mais visitado da região, mas tem muitos outros passeios aos arredores da cidade.

 É bem estruturada e feita para receber turistas do mundo inteiro.


3  – Hospedagens

Existem diversos hotéis, hostels e opções pelo Air BnB, para todos os gostos e bolsos. Lembre-se que é uma cidade que vive para o turismo, então é um pouco mais cara do que as grandes cidades.

Ficamos hospedados no hotel Dom Pepe, fica próximo a Avenida, bem localizado, atendimento excelente, estrutura muito legal.


4 – Mercados – Bancos – Dinheiro – Formas de pagamento

A moeda é o Peso argentino. Nós levamos Peso do Brasil mas também sacamos dinheiro no Ushuaia e em El Calafate, e acabamos gastando bastante com a taxa alta que é cobrada pelo banco.

Na Argentina é fácil achar agências do Santander e ATM, tinha uma próximo ao nosso hotel.

Há vários mercados e vendinhas em El Calafate, em todos os lugares que fomos aceitavam cartão de crédito e débito.

Também pagamos os passeios com cartão de débito no hotel, somente a entrada do parque Los Glaciares que nós pagamos em dinheiro, mas dá para pagar com cartão.

Os táxis e Remis são pagos em dinheiro.


5 – Restaurantes

Diversas opções, desde culinária moderna, tradicional, lanches, churrascarias.  Preços na mesma média de Curitiba, excelente qualidade.


6 – Rua principal

É fácil se locomover pela Avenida principal Libertador San Martín. Tem vários restaurantes, lanchonetes, lojas de lembrancinhas, agências de viagens, bares, hotéis…


7 – Precisa alugar carro?

A cidade é pequena e a avenida principal corta praticamente ela inteira. Não achamos necessário alugar carro, pois contratamos os passeios com serviço de transfer, mas você pode fazer vários passeios por conta alugando carro.

É bastante comum alugarem carros em El Calafate para irem até Chalten e utilizarem para os passeios na região. Tudo depende do orçamento e objetivos da viagem.


8 – Melhor época para visitar

A alta temporada Patagônica vai de Novembro a Março, no período do verão no hemisfério sul. Chegamos a El Calafate no início da baixa temporada, o que garantiu menor movimento e alguns preços mais baixos, porém também começamos a pegar o tempo típico de outono, com frio, neve e muito vento.


9 – Como chegar

De avião, via Buenos Aires, pela a Aerolíneas e pela Gol. De carro, ou de ônibus.

Nós fomos de ônibus, pela empresa Bus Sur, saímos de Puerto de Natales/ Chile, chegamos a El Calafate, pegamos outro ônibus para El Chaltén, e aí voltamos para El Calafate para ficar alguns dias.


10 – O que fazer

Os Passeios mais famosos são os do Parque Nacional Los Glaciares. Mas tem muita opção:

  1. Trekking, caiaque, passarelas, navegação no Perito Moreno.
  2. Caminhar na Orla do Lago Argentino
  3. Visitar as fazendas Patagônicas
  4. Geleiras Upsala e Spegazzini
  5. Bar de gelo na via principal
  6. Passeio de 4 x 4 pela costa do Lago Argentino + pinturas rupestres
  7. Aproveitar os restaurantes com comida regional

Entre vários outros passeios…


11 – Quanto tempo

Isso depende de quantos passeios você irá incluir no seu roteiro, pois a maioria deles é de dia inteiro.

Nós achamos nossa estadia um pouco rápida para El Calafate, e gostaríamos de fazer mais alguns passeios, mas um dia voltaremos para este paraíso e exploraremos mais a região.


12 – O que levar – Roupas, calçados…

Independe da época, é importante levar roupas próprias para o frio e vento – Jaqueta, calça e botas impermeáveis, calça e jaqueta resistentes ao vento, segunda pele, gorro e luvas, meias para trekking, fleece. 

Proteja sua pele com protetor solar, protetor labial, cremes hidratantes.

Independente do passeio, é interessante levar tênis e se possível botas para trekking.


13 – Outras dicas

  • Há wi-fi em praticamente todos os comércios.
  • Deveríamos ter ficamos mais tempo, há muito para conhecer em El Calafate.
  • Você consegue se comunicar falando português, inglês e espanhol.
  • Se o seu tour é pela Patagônia, provavelmente você irá encontrar algumas pessoas por boa parte da sua viagem fazendo o mesmo roteiro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: