Estância 25 de Mayo – El Calafate

  1. Sobre o Passeio

  2. Nossa opinião

  3. Quanto gastamos

  4. Horário

  5. Acessibilidade / Idade

  6. Formas de pagamento

  7. Melhor época para visitar

  8. Outras dicas


1 – Sobre o Passeio

Depois de montanhas, de muitos quilometros de Trekking / hikking, El Calafate foi um lugar para relaxar e comer muito, então conhecer este lugar foi perfeito.

Ficamos sabendo deste passeio no começo da nossa viagem, no Ushuaia. Um grupo de Brasileiros que estavam hospedados no mesmo hotel fizeram propaganda da Estância 25 de Mayo. Resolvemos seguir a indicação deles, e ainda bem que fizemos isso!

  • É um passeio para conhecer como funciona uma fazenda Patagônica.

Primeiramente nos recepcionam na parte externa, sentamos nos bancos rústicos distribuidos em numa roda em volta de uma fogueira. Enquanto contam sobre a colonização, costumes regionais, sobre as viagens dos Gaúchos da Patagônia, preparam e explicam sobre o café tropeiro, também nos servem mate e um pãozinho frito (parecido com nossa cueca virada). Enquanto tomamos o café, assistimos uma apresentação de pastoreio das ovelhas.

 

Depois fizemos uma pequena caminhada pelo terreno da fazenda até chegar a um mirante, onde degustamos vinhos da região e também um vinho quente que é muito parecido com o nosso quentão, também serviram uma espécie de bruscheta de cordeiro.  Continuaram a contar mais alguns fatos históricos da região e da fazenda.

Em seguida fomos para o local onde é feita a tosa das ovelhas, os guias explicam como é o processo, e eles tem todo o cuidado para não machucar o animal. Também explicaram como funcionavam o mercado de venda das lãs e o setor têxtil.

_MG_6301

 

Após toda a explicação, fomos recepcionados no restaurante, chamado El quincho. É tudo muito organizado, as mesas estavam reservadas com o nosso nome. Lá é possível comprar artesanato feito com a lã produzida na fazenda.

Agora a parte mais gostosa do passeio, que é a comida! Primeiro trouxeram uma entrada de pães com pasta e azeite e também empanada Argentina. O buffet é cheio de saladas, e em cada mesa fica uma chapa com carne de Cordeiro Patagônico, frango, linguiça de chorizo, batatas… Enquanto jantamos, assistimos a um show folclórico. Também fizeram uma apresentação de como se toma vinho na moringa e depois passaram para os turistas experimentar, o Luiz e mais um outro turista acabaram revesando a moringa entre eles rsrs… E para fechar o jantar foi servido sobremesa, uma deliciosa panqueca de doce de leite.

 

Após curtir, comer, cantar, voltamos aproximadamente 21:30 hrs para o hotel, relaxados e felizes!


2 – O que achamos / Nossa opinião

Apesar de ser um passeio totalmente diferente do resto da nossa viagem pela Patagônia, nós adoramos o passeio.

A paisagem da fazenda também é muito bonita, pegamos um dia bonito de sol, e o contraste das cores encantaram os nossos olhos.

Se você gosta de um passeio cultural e comida gostosa, indicamos o passeio.


3 – Quanto gastamos

Tivemos sorte que era final de temporada e eles estavam com promoção, dois jantares pelo valor de um. Gastamos aproximadamente R$ 170,00 para duas pessoas.

  1. Jantar + Translado: R$ 150,00 (acabou saindo R$ 75,00 por pessoa)
  2. Coca Cola: R$ 5,00
  3. Água: R$ 5,00
  • Os vinhos variavam de 100 pesos em um copo até 2400 pesos em uma garrafa.

4 – Horário

Saímos as 17:00 horas e voltamos aproximadamente as 22:00 horas.

Mas há opção de faze-lo no horário do almoço, é só se informar com sua agência de viagens ou na recepção do hotel que está hospedado.


5 – Acessibilidade / Idade

É um passeio para todas as idades e é fácil se locomover por lá, precisa caminhar muito pouco.


6 – Formas de pagamento

Pagamos o jantar e translado com cartão de débito no hotel.

As bebidas são pagas a parte na fazenda, eles aceitam em peso, cartão de débito e crédito.


7 – Melhor época para visitar

O passeio é feito na alta temporada e nas primeiras semanas da baixa temporada. Não é feito na baixa temporada.


8 – Outras dicas

  • Tem a opção de ir somente para o jantar, que é o que faremos quando voltarmos para El Calafate.
  • Vá com a roupa que você quiser, não precisa usar tênis pois não há caminhadas longas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: